Cuba vem à mente como um governo comunista e como uma história de sucesso, dado que o país mais poderoso do mundo tem tentado controlar Cuba desde 1902 e tem tentado ativamente derrubar o governo desde 1959. Os Estados Unidos só agora está considerando reduzir a intensidade de sua pressão para derrubar o governo cubano.

Os bens de consumo são a única medida de sucesso econômico em Cuba? Eles fazem parte da riqueza material de Cuba e não podem ser descontados - como se o consumo individual de bens de consumo fosse a única medida de sucesso econômico. Os desafios específicos e reais que o desenvolvimento de Cuba enfrenta criaram contradições únicas.

Quais são os fracassos da Revolução Cubana?

Como abordagem económica, não tem funcionado. Nem foi capaz de trazer progresso para o povo cubano. O PIB per capita cresceu apenas 1% ao ano, e isso incluiu (agora extinto) subsídios da Venezuela e remessas de cubanos que vivem nos EUA. Dois milhões de pessoas emigraram para os EUA e outros países.

Cuba tem grandes problemas?

Isso não significa que Cuba não tenha grandes problemas, mas também é certo que não se pode julgar o sucesso ou fracasso do modelo cubano sem levar em conta o embargo dos Estados Unidos, embargo que dura há 50 anos. O Equador não teria sobrevivido nem mesmo cinco meses sob tal embargo.

Porque é que os cubanos não sofrem de fome? Mesmo durante os anos de fome da crise econômica dos anos 90, os cubanos não sofreram de fome. Cuba tinha uma economia planeada, o que lhe permitiu utilizar racionalmente os seus escassos recursos. Sim, os salários são muito baixos (como reclamaram Fidel e Raúl), mas os ganhos dos cubanos não determinam o seu nível de vida.

Como é que Cuba sobreviveu sem a União Soviética?

Cuba não teria sobrevivido sem o apoio russo, que acabou por ascender a vários bilhões de dólares por ano. A vida para os cubanos tornou-se mais difícil depois de 1991, quando a União Soviética entrou em colapso e o dinheiro secou. A América tem encontrado dificuldades para normalizar as relações com Cuba devido ao grande número de exilados cubanos nos Estados Unidos.

Como é que o desaparecimento da União Soviética afectou a economia de Cuba?

O desaparecimento da União Soviética como fonte de financiamento comercial significou que Cuba teve que reduzir drasticamente as importações para aproximá-las das exportações.

Como são actualmente as relações entre a Rússia e Cuba?

Anos após o colapso da União Soviética e a subsequente ruptura na cooperação e forte aliança entre Cuba e a Rússia, as duas nações estão agora a trabalhar para reavivar uma relação que em tempos levou o mundo à beira da guerra nuclear, quando a União Soviética colocou secretamente mísseis nucleares na ilha caribenha.

Por que é que a União Soviética enviou secretamente mísseis nucleares para Cuba?

Uma das melhores operações militares da União Soviética foi a transferência secreta de mísseis nucleares e dezenas de milhares de tropas para Cuba em 1962. Na época, a Guerra Fria estava em curso e a União Soviética estava ameaçada por um enorme arsenal de armas nucleares americanas. Os EUA tinham 6.000 ogivas nucleares que podiam atingir alvos na União Soviética.

Como é que a União Soviética ajudou o povo cubano?

A URSS ofereceu aos cubanos uma linha de vida sob a forma de grãos, combustível, tanques e aviões gratuitos. Os soviéticos tiraram partido da deterioração das relações entre Cuba e os EUA. Eles convenceram Castro de que ter armas nucleares era a única maneira de conseguir que os EUA respeitassem Cuba.

Como era a vida dos americanos em Cuba nos anos 60?

Os americanos controlavam mais de 40% da indústria açucareira, 50% das ferrovias e 90% das telecomunicações e eletricidade. Entretanto, a maioria dos cubanos era pobre e sem terra.

Por que Fidel Castro ficou mais tempo em Cuba do que outros americanos?

Ele mergulhou totalmente no estilo de vida cubano e, quando as relações entre os EUA e Cuba se deterioraram, ele ficou mais tempo em Cuba do que qualquer outro americano, e os cubanos o acolheram em seus corações.

Como é a vida em Cuba?

Os cubanos estão felizes, mas desapontados. Muitos americanos pensam que todos os cubanos querem mudar-se para os EUA. Eu aprendi que isso não é verdade. Eles querem ficar no seu próprio país. Os cubanos rejeitam muitos aspectos da nossa excessiva cultura de consumo. Embora as pessoas precisem de bens básicos para a vida diária.

A economia cubana é repressiva?

A economia cubana tem estado no fundo da categoria de repressão desde a criação do Índice, em 1995. Apenas dois dos 12 indicadores do Índice de Cuba têm uma pontuação acima de 50.

Será que a ditadura em Cuba vai afetar o crescimento econômico?

Não existem actualmente previsões de qualquer impacto potencial no crescimento económico. Desde 1959, Cuba é governada pela mais antiga ditadura comunista do Hemisfério Ocidental.

Que impacto teve a Revolução Cubana em Cuba?

Grandes propriedades rurais foram fragmentadas e distribuídas; cerca de 200.000 camponeses receberam certificados de propriedade. Para Castro, este foi um passo importante que quebrou o controle da classe dos ricos proprietários de terras sobre a agricultura em Cuba. Embora o movimento fosse popular entre a classe trabalhadora, ele alienou muitos adeptos da classe média.

Porque é que a economia de Cuba entrou em declínio em 1962?

Em 1962, a economia cubana estava em profunda crise devido à má gestão económica e à baixa produtividade combinada com o embargo comercial dos EUA. A escassez de alimentos levou ao racionamento de alimentos, o que provocou protestos em Cárdenas.

E a liberdade econômica de Cuba?

A pontuação de liberdade econômica de Cuba é de 27,8, tornando sua economia a 178ª mais livre no Índice de 2019. A pontuação geral caiu 4,1 pontos, ajudada por uma forte deterioração das condições financeiras.

Como a economia de Cuba se classifica no Índice Mundial de Liberdade Econômica?

A pontuação de liberdade econômica de Cuba é de 27,8, tornando sua economia a 178ª mais livre no Índice de 2019. A pontuação geral caiu 4,1 pontos, impulsionada por uma forte deterioração das condições financeiras. Cuba ocupa a 31ª posição entre os 32 países da região das Américas, e a sua pontuação geral está muito abaixo da média regional e global.

O que é o índice de liberdade econômica em Cuba?

A pontuação de liberdade econômica de Cuba é de 28,1, tornando-a a 176ª economia mais livre no Índice 2021. A pontuação geral aumentou 1,2 pontos, principalmente devido a uma melhor avaliação da integridade do governo.

Quais são as classificações internacionais de Cuba?

Abaixo estão os rankings internacionais de Cuba. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento: Índice de Desenvolvimento Humano 2019, 72º lugar no ranking entre 189 países. Banco Mundial: PIB per capita 2011, em 92º lugar entre 190 países. CIA World Factbook: O PIB per capita 2011, classificado em 92º lugar entre 191 países.

A economia de Cuba é realmente livre?

Os planos para 2018 incluem novos cortes orçamentais, agora no seu terceiro ano consecutivo. Em 2021, a liberdade econômica de Cuba foi classificada em 28,1, segundo a Fundação Patrimônio de Mercado Livre, em 176º lugar (entre os "menos livres") em termos de liberdade de comércio, liberdade fiscal, liberdade monetária, liberdade e liberdade de estabelecimento.